A válvula mitral está posicionada entre o ventrículo e aurícula esquerda. A sua principal função é a comunicação entre os dois, assim, a válvula abre-se para permitir que o sangue da aurícula esquerda encha o ventrículo esquerdo e se feche quando o ventrículo esquerdo se contraí para bombear sangue para a aorta. 

Com o passar do tempo pode ocorrer a estenose da válvula mitral por calcificação. Os folhetos, que se encontram na parte superior não têm mais flexibilidade para se abrir totalmente, permitindo a passagem do fluxo sanguíneo. Com uma abertura menor, o coração tem que se esforçar mais para bombear sangue. A febre reumática também é um fator de risco para sofrer de doença valvular mitral.

A regurgitação da válvula mitral ocorre quando o sangue retorna para a aurícula esquerda porque a válvula não controla corretamente o seu fecho. As principais causas são a idade, febre reumática, degeneração mixomatosa (aumento das partes da válvula) e infeções causadas por estreptococos.

Pacientes com grau elevado de regurgitação e estenose valvular têm de ser submetidos a cirurgia da válvula antes que comece a apresentar sintomas. É uma forma de resguardar a função cardíaca e impedir o avanço da doença. O funcionamento insuficiente da válvula mitral tanto por regurgitação como pela estenose pode levar à Insuficiência Cardíaca e à morte súbita.

Os principais sintomas da Insuficiência cardíaca são:

  • Falta de ar
  • Inchaço nos pés e tornozelos
  • Tosse noturna
  • Palpitações
  • Fibrilhação auricular
  • Coração dilatado
  • Edema pulmonar

Procedimentos

Prótese Mitral Percutânea

O Sistema Tendyne™ TMVR é a primeira tecnologia da classe projetada para eliminar a regurgitação mitral (RM), oferecendo a pacientes selecionados com RM (≥ grau 3), uma nova opção para substituição da válvula mitral.

Ver procedimento

Mitraclip

É um procedimento não cirúrgico que utiliza técnicas minimamente invasivas para corrigir a Insuficiência da Válvula Mitral, que é uma das principais causas da morte súbita. É uma opção segura, com resultados igualmente positivos aos obtidos pela cirurgia convencional e é indicado para pacientes que não podem ser submetidos ao procedimento cirúrgico e que cujo tratamento fica restrito ao uso de medicamentos, que atenuam os sintomas, mas não têm efeito sobre a causa da doença.

Ver procedimento

Cirurgia da Válvula Mitral

É a cirurgia minimamente invasiva de reparação da válvula mitral, realizada através de uma pequena incisão de 4 a 6 cm na parede lateral do hemitórax direito, na linha submamária da pele.

Ver procedimento